Este Blog tem como objetivo principal a troca de experiências,compartilho experiências que deram certo, pois acredito que assim todos cresceremos juntos inclusive meus alunos que têm participado ativamente deste blog!

sábado, 9 de junho de 2012

AFETIVIDADE E EDUCAÇÃO.

Afetividade e Educação. Qual a relação entre elas?

Existem muitos questionamentos sobre esta relação, vamos olhar esta questão pelo olhar de teóricos e pelo olhar prático na sala de aula.

"Não importa com que faixa etária trabalhe o educador ou educadora. O nosso é um trabalho realizado com gente, miúda, jovem ou adulta, mas gente em permanente processo de busca."
                                                              (Paulo Freire)


Esta é uma questão que torna nosso trabalho como educadores fascinante, nunca podemos perder esta visão, nós trabalhamos com gente e por isso mesmo cada ano que passa nosso trabalho é diferente, porque as pessoas são diferentes. Não trabalhamos com máquinas criadas em série por alguma empresa. Por isso mesmo estamos sempre nos surpreendendo.


Como diz o autor, estão em permanente processo de busca, e cabe a nós auxiliá-los nesta busca. Será que temos cumprido nosso papel?

"Quando uma criança vai para a escola, não vai apenas para aprender, mas também para relacionar-se e para vivenciar o aprendizado como um todo e quem assim a percebe poderá então orientá-la rumo ao amanhã".
                                            (Claudio Saltini)


É preciso que o ensino esteja ligado a realidade, que o educando ao sair da Escola leve os ensinamentos para sua vida prática, este ensinamento precisa fazer sentido e trazer mudanças para a vida, porque é lá fora que sua aprendizagem será posta a prova. Precisamos, como educadores meditar nesta questão, o que restará de tudo o que eu ensinei?

Você sabia que toda vez que você aprende alguma coisa ou adquiri experiência, as células do seu cérebro sofrem uma alteração e essa alteração refletirá em seu comportamento?


Vamos entender melhor. 

"A memória é uma das funções mais importantes do cérebro, e está ligada a aprendizagem.

 A memória é a base de todo saber e também de toda a existência humana, desde o nascimento. Todo o nosso cérebro funciona através da memória. Comemos, andamos, falamos, porque nos lembramos de como fazê-lo".

                                              (Marta Relvas)



Memória de curta duração- Esse tipo de memória não forma “arquivos”.
Quando nosso cérebro(hipocampo) julga que uma informação não é tão importante ele a guarda na memória de curta duração e logo são descartadas. 

Memória de longa duração- Armazena as informações por mais tempo. Se ele julgar que esta informação é importante, ela será armazenada na memória de longa duração e será resgatada sempre que precisarmos.
Sem o "consentimento" do hipocampo a experiência desvanece-se para sempre. É aqui que entra a carga afetiva necessária para que o estímulo se fixe na memória de longa duração. A informação tem que ter alguma carga emocional, portanto, tem que ter alguma importância afetiva.


“Por exemplo, se o estudante não aprende o conteúdo é porque não encontrou nenhuma referência nos arquivos já formados para abrigar a nova informação, com isso, a aprendizagem não ocorre. Não adianta insistir no mesmo tipo de explicação”.
                                                                                                                     (Marta Relvas)


Este ponto é muito importante, é preciso que o conteúdo a ser trabalhado tenha sentido e faça ligação com conhecimentos prévios dos alunos, e mais importante, este conteúdo deve ser apresentado em mais de uma forma, não temos o direito de julgar que se já apresentei o conteúdo todos têm que saber, e se repetir vou repetir da mesma forma e todos irão aprender.


“Por isso, os conhecimentos dos alunos precisam ser investigados, recordar aulas anteriores e dispor de diversos recursos pedagógicos são importantes para formar “ganchos” facilitando a aprendizagem . Se o assunto estiver ligado a um som, a uma linguagem e a um cheiro, três áreas diferentes do cérebro tentarão recuperar esta memória”.                                           
                                                                                                                    (Marta Relvas)


Quem nunca ouviu uma música e ela imediatamente te transportou para determinado momento de sua vida, o mesmo acontece com o cheiro, uma imagem ou um sabor. Estes "ganchos" ficaram armazenados no nosso cérebro e no momento que um deles é colocado diante de nós nosso cérebro os resgata imediatamente. Essas recordações podem ser boas ou ruins.


Diante de tudo o que vimos fica claro que precisamos estar constantemente nos autoavaliando e reformulando nossas práticas, precisamos estar atentos para percebermos que caminho temos que seguir, para isso é importantíssimo o trabalho em equipe, o registrar, as observações constantes e claro, criatividade.  


"Criatividade é a criação de novas soluções para velhos problemas".
                                                                             (Marta Relvas)

Até a próxima!
















Um comentário:

Prof.Ubiratan disse...

Olá menina Márcia
Estou encantado com seu trabalho, parabéns pela dedicação e carinho com as crianças e todas as atividades que vi postadas, neste lindo blog

Como não sei onde isto será publicado, deixo meu blog para você dar uma espiadinha.
obrigado.

ubiart.blogspot.com
Ensina a criança o caminho a seguir
Sustentabilidade